TEATRO TEM IDADE?

Postado em 01 de agosto de 2018

Muitas pessoas nos procuram para fazer esta pergunta. Normalmente são pessoas que de alguma forma passaram do período escolar e acadêmico e acreditam que já é tarde para ter uma experiência teatral.

Em muitos casos ouvimos de pessoas bem jovens, a partir de 25 ou 26 anos, que já são “velhas” para iniciar no Teatro.

É compreensível esta confusão, pois há algumas áreas da Arte, onde para se conseguir a excelência, há que se começar cedo, pois o instrumento físico do indivíduo, que é seu corpo, tem que formar-se a partir da infância, voltado para aquele fim. Vemos isso no balé clássico, e também no piano clássico, onde,  via de regra, se afirma ser quase impossível iniciar uma trajetória tardia e se conseguir o melhor resultado possível. Apesar disso, cheguei a conhecer muitos Artistas destes segmentos que tardiamente chegaram e fizeram a diferença.

Porém, no Teatro a história é bem outra. Apesar de um dos instrumentos do Ator ser o seu físico, a sua mente e a sua bagagem de vida são elementos fundamentais para um melhor resultado e aproveitamento em tudo o que realizará em cena.

Como o “vinho”, que melhora a cada ano e  quanto mais longevo fica, maior o seu valor, da mesma forma o Teatro necessita de Atores maduros, de todas as idades, porque as personagens mais complexas, mesmo quando adolescentes no palco, dificilmente conseguem ser vividas por Atores mais jovens, com a dimensão que são realizadas quando a compreensão do Ator é adicionada à sua maturidade, e experiência de vida.

Um dos exemplos mais conhecidos, é o da personagem “Hamlet” de Shakespeare, que apesar de ser um Príncipe pós-adolescente, muito jovem, sempre foi vivido, tanto no Teatro, como no cinema, por Atores mais velhos, exatamente pela condição que estes têm de fomentar na personagem, a dimensão que a qualidade do texto propõe. O exemplo mais conhecido é o do grande Ator Lawrence Olivier, que fez Hamlet no cinema quando tinha mais de 40 anos. Ele disse:  “Aprendemos como são os papéis dos jovens em Shakespeare, apenas quando não temos mais idade para fazê-los.”

Além disso, é provado mundialmente que todos aqueles que começam a fazer Teatro nos primeiros anos de vida, tem muito mais socialização no seu desenvolvimento geral e melhores resultados na Escola e em seu meio social. Da mesma forma, pessoas maduras que se dão a chance de fazer um curso de Teatro livre, sem compromisso com resultados, mas com o cunho de lazer e prazer, espantam na maioria das vezes o tédio, a depressão, o cansaço e ampliam significativamente a sua condição de integração com os diversos universos humanos, que compõem de forma eclética, uma turma de alunos de Teatro.

“Brincar de Ser”, “ Improvisar”, “Criar”, “Relacionar-se”, “Falar de sí” e principalmente ter um momento “prazeiroso”, são os elementos que ajudam qualquer indivíduo a melhorar a sua existência.

Na RECRIARTE temos cursos que começam aos 4 anos de idade, para turmas “Baby” e a partir daí, todas as idades são valorizadas nos cursos.
Uma frase de “Honoré de Balzac” reflete quem está “velho” para o Teatro: “O homem começa a morrer na idade em que perde o entusiasmo”.

Por isso, bora teatrar!!!

Gabriel Veiga Catellani