Central de atendimento

(11) 3034-5598 (11) 2478-2074 (11) 2478-1146

(11) 2478-1641

UNIDADE BELENZINHO

(11) 2676-2325

CENTRAL ADMINISTRATIVA

(11) 2478-1641

UNIDADE SHOPPING WESTPLAZA

(11) 2476-0599

DEPRESSÃO ADOLESCENTE – O MAL DO SÉCULO

Postado em 27 de maio de 2019

Até bem pouco tempo não ouvíamos a expressão “depressão”, voltada para um estado interior humano. Quando alguém estava angustiado, e em especial um adolescente ou jovem, os mais velhos diziam que era “frescura” ou “falta do que fazer e pensar”. Porém, já faz algum tempo que a compreensão deste mal físico sofreu alteração conceitual e alguns paradigmas do passado foram completamente abandonados.

Mas o que significa “estar depressivo”?

De forma geral é quando sem motivos aparentes um indivíduo sem limitação de idade, sente um sentimento de tristeza latente, com perda de interesse pelas atividades e momentos anteriores que traziam prazer. Há uma angustia que não termina e o pior, não se enxerga nesta situação, qualquer luz no final do túnel de sensações de derrota, tristeza e lamento interior. É a porta de entrada de muitos problemas físicos e emocionais, que podem até tirar a pessoa da sua vida cotidiana e leva-la para situações inusitadas.

Quais são os sintomas da depressão?

Os sintomas de depressão podem variar de leves a graves e podem incluir:

  • Tristeza ou com um humor deprimido;
  • Perda de interesse ou prazer em atividades antes apreciadas;
  • Alterações no apetite – perda de peso ou ganho não relacionado à dieta;
  • Problemas para dormir (insônia) ou dormir demais;
  • Perda de energia ou aumento da fadiga;
  • Baixa autoestima e presença de sentimentos de culpa;
  • Dificuldade para pensar, concentrar ou tomar decisões;
  • Pensamentos de morte ou suicídio.

É importante lembrar que todos podem sentir estes sintomas e não ser depressão, mas sim um momento de dor, fraqueza ou de uma situação fora do controle, mas para imaginarmos que alguém está no caminho da “depressão” os sintomas devem durar pelo menos duas semanas para um diagnóstico positivo.

No Brasil, segundo a Associação Brasileira de Psicanálise, cerca de 10% dos adolescentes brasileiros sofrem dessa doença. Em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 20% dos “teens” (adolescentes) têm a doença. Dá para acreditar que tantos jovens do mundo todo sofrem de um mal que muitos atribuíam aos mais velhos?

Porém, a boa notícia é que esta doença pode e deve ser tratada e em até 90% dos casos a melhora é muito rápida.

Hoje sabemos que a química do cérebro pode contribuir para a depressão de um indivíduo e pode influenciar seu tratamento. Um descontrole dos “neurotransmissores      podem ser a causa deste estado físico e doloroso. Por este motivo, remédios para o equilíbrio da química cerebral estão sendo cada vez mais associados aos suportes antidepressivos em forma de medicamentos, e têm dado muito certo.

Além deles, a psicoterapia é um grande aliado de qualquer tratamento, associada a rotina de qualquer efusão artística. Sim! A Arte ajuda o individuo a comunicar-se melhor, a relaxar, a perceber-se no mundo novamente e voltar a sonhar.

Juntamente com a terapia cognitivo comportamental (TCC), que é uma das abordagens terapêuticas,  apontada como eficaz no tratamento da depressão, e que foca  no presente e na resolução de problemas, o Teatro, por exemplo, ajuda o paciente a ter  uma visão menos distorcida de si e das situações.

Aliás, a Arte de uma forma geral é terápica, ou seja, é uma grande aliada para qualquer indivíduo, no sentido “curativo” da palavra, porque trabalha o autoconhecimento, a autoestima e principalmente o reconhecimento e a compreensão do outro e das relações humanas.

É comum hoje recebermos nos cursos de Teatro e de outras áreas expressivas da Arte, alunos que vêm para soltar-se mais, para socializar-se mais e principalmente para auxiliar no tratamento das depressões juvenis e adultas. E o melhor de tudo é que dá certo!

Se você independentemente da sua idade, sente os sintomas que relatamos acima, e estes sentimentos não saírem de vocês por mais de duas semanas seguidas, procure ajuda! Rapidamente você se sentirá mais leve, mais disposto, confiante e estimulado para a vida.

Mas, cuidado para não confundir “luto” com “depressão! Há momentos onde temos grandes perdas, grandes transformações, grandes desafios. É natural sentirmos dor, saudade, vazio e tudo mais, porém, isso não é depressão. Esta doença surge na maior parte das vezes sem motivos aparentes, e mesmo que eles existam, a doença toma um tamanho acima do natural de qualquer “luto” ou “tristeza”. Porém, em qualquer dos casos, nunca deixe de ir atrás de ajuda.

Na RECRIARTE temos cursos chamados de “básicos”, voltados para todas as áreas da Arte, que poderão ajudar qualquer jovem em estado depressivo, associado aos tratamentos clínicos e psicológicos.

A Arte é uma fonte inesgotável de estímulo, porque ela trabalha com o que melhor há em nós, que é a nossa essência interior de sentimentos, sensações e ideais. Trabalhar com a Arte e vivencia-la,  é dar uma chance para sonharmos novamente, em situações onde o sonho e o otimismo pela vida ficaram para trás.

Se você sentiu que a Arte pode ser um caminho para a sua alegria e bem estar interior, não deixe de marcar uma aula totalmente gratuita.  A RECRIARTE tem cursos para todas as idades e está de braços abertos para receber e abraçar você, sem preconceitos, e com a consciência de que juntos, somos mais fortes. Lembre-se: Arte é Vida!

Gabriel Veiga Catellani
maio 2019