Burle Marx: Nosso grande Paisagista Brasileiro

Postado em 05 de agosto de 2019

Burle Marx foi o nosso grande mestre e senhor das matas brasileiras, sua vida foi toda dedicada ao mundo verde, a flora, e a toda a natureza vinda da terra, entre rios, riachos e lagos, pedras e rochas, onde impera a clorofila!

Foi onde ele gostou de viver, e viveu em sua vida adulta, desde tenros anos quando como declarou” Eu me emocionava ainda menino quando minha mãe podava as rosas…” (ao lado à esquerda: caminhos de Garatiba)Tornando-se a maior autoridade e paisagismo e botânica no Brasil e no mundo!

Autor de mais de 3000 projetos paisagismo em todo o mundo,  pintor, desenhista,  escultor, gravurista, tapeceiro e criador de jóias este ilustre brasileiro nos encantou com toda a sua Arte! ( abaixo detalhe da árvore coberta por flores rosadas em Brasília)

Burle Marx nasceu em SP no dia 4 de agosto de 1909. Aos sete anos sua família se mudou para uma casa no bairro do Leme no Rio de Janeiro. Aí floresceu o seu amor pelo cultivo de plantas em seu próprio jardim, iniciando ao sua primeira coleção!  Essa paixão foi se intensificando  e antes de ir para a Europa com sua família em 1928 freqüentou o Jardim Botânico onde conheceu grandes mestres da área como Pacheco Leão, Campos Porto e professor Duque que tinha vivido na Amazônia por 50 anos.  Burle Marx,  então um jovem, fazia excursões nas matas do Rio de Janeiro e trazia muitas novidades! Plantas nativas até então pouco conhecidas. Um ilustre vizinho, o arquiteto Lucio Costa, observando seu interesse pela flora o convidou para fazer o jardim da casa onde desenvolvia um projeto arquitetônico, e assim se iniciou uma amizade de dois grandes talentos que perdurou por toda uma vida!

Quando estava com a família em Berlim, visitava sempre o Jardim Botânico e foi lá que  descobriu encanto e a diversidade das plantas de sua própria terra!  Nesta época  estudou Belas Artes no ateliê de Degner Klemn, já despontando o seu grande talento também na pintura, que desenvolveu até o final de sua vida, em obras repletas de vigor plástico em vibração de cores! Muitas das composições de seus projetos paisagísticos foram geradas a partir de seus estudos de desenho e pintura, tornando-o único não só por sua originalidade na escolha de espécies de plantas, como também por sua composição genial!

“ O jardim é uma obra de Arte” abaixo à esquerda: Helicônia: planta tropical preferida do paisagista)

Em 1930 Burle Marx voltou ao voltou ao Rio de Janeiro e ingressou na Escola de Belas Artes da Universidade, Federal do Rio de Janeiro, e seu colega de coração era o Candinho, assim chamado ao nosso grande pintor Cândido Portinári a quem brevemente ofereceremos um artigo especial!

Nessa época conviveu com grandes nomes da arquitetura como, Oscar Neyemayer, Helio Uchoa e Milton Ribeiro.

Seu primeiro projeto paisagístico foi para a Praça da casa forte no Recife, usando flores da mata atlântica e Amazônia como a Vitoria Regia. Trabalhou como diretor  dos parques e jardins do departamento de Arquitetura e Urbanismo de Pernanbuco onde desenvolveu muitos projetos.

De 1939 a 1949 projetou 10 praças em Pernanbuco: Praça da Republica, Palácio do Governo, Praça do Derby, Praça da Marinha, Praça Euclides da Cunha, onde ornamentou com plantas do sertão nordestino e da caatinga, causando impacto na sociedade europeizada. Em seus projetos Burle Marx desenvolvia uma visão completa do projeto, desde a composição artística, a partir da visão bidimensional da vista aérea, a elevação em corte e maquetes, atento à volumetria dos elementos pequenos, médios e grandes, junto à fenologia (referente ao florescimento das plantas).

Sua visão artística no projeto era voltada para as questões de contrastes de cores em harmonias e oposições, onde os infinitos tons de verdes compunham com as flores, dominando o ritmo, as texturas, a composição, até chegar na essência, numa sinfonia da natureza orquestrada pelo grande mestre!

Em 1949 voltou ao Rio e adquiriu um grande sítio em Guaratiba onde plantou imensa quantidade de plantas, árvores e arbustos nativos; verdadeiro tesouro do nosso Brasil!   Doou em 1985 ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. ( ao lado
à esqueda Calathea makoyana, nome popular “maranta”

Burle Marx sempre teve o espírito da pesquisa em busca do desconhecido com eterna curiosidade pelo mundo da botânica, principalmente pelas  espécies brasileiras que estima-se em mais de cinqüenta mil espécies e mais de cinco mil tipos de árvores!

Nas décadas de 1970/80 recebeu reconhecimento nacional e internacional por sua obra. Em !971: Recebeu a comenda da Ordem do Rio Branco do Itamarty em Brasília. 1982: titulo de “honoris causa” da academia Real de Haia na Holanda e o mesmo título em Londres.

Por seu grande amor pelo Brasil e pela natureza Burle Marx foi sempre um questionador da educação do povo principalmente para que cuidassem com respeito e amor dos parques e jardins e de toda a natureza, questão que aqui no Brasil, em muitos casos é deficitária. Foi um dos primeiros a alertar sobre a “vingança da natureza” quando se muda o rumo natural, com a destruição pelo homem de encostas, desmatamentos e construções desenfreadas. ( foto acima à esquerda Bromélia Nereogelia)

Burle Marx admirava como paisagista os jardins que considerava maravilhosos como o jardim em Versailles, Kioto, Imaláia onde teve a oportunidade de estar.

Este ilustre brasileiro nos deixa a lição de que é preciso estar atento e forte em suas convicções, com foco preciso no que se quer transmitir e produzir! Nos deixou o legado inestimável  não só em seu trabalho na Arte e no paisagismo,  como o sítio de Guaratiba, doado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional,  hoje com o maior número de plantas nativas do nosso Brasil!

Burle Marx por tudo isso é um grande exemplo a todos nós brasileiros por seu grande amor  pelo Brasil e pela natureza! Um brinde a ele!

Para quem é um apaixonado por paisagismo e flora em geral, a RecriArte oferece também: cursos intensivos e extensivos de Paisagismo, Jardins Verticais e Arranjo Floral! Nosso diferencial são os professores especializados  e turmas reduzidas, possibilitando o atendimento individual.  Venha fazer Arte conosco!

R. M. Catellani
Agosto 2019