A COMUNICAÇÃO E A ORATÓRIA

Postado em 29 de abril de 2019

A comunicação é a principal “ferramenta” estratégica para nosso crescimento e evolução, desde a primeira idade. Testamos desde que chegamos ao mundo todos ao nosso redor, criando mecanismos para chamar atenção e para nos comunicarmos.

Choramos, berramos, fazemos “biquinho” e esperneamos, até chamarmos a atenção para nossos anseios e desejos, quer seja para sugarmos o leite materno, ou mesmo para ficarmos embalados num colo quentinho.

Da mesma forma em todas as fases da nossa existência, buscamos chamar atenção e gerar a comunicação de diversas formas. Fazendo traquinagens na infância, nos contrapomos a tudo na adolescência, ou ainda, criamos situações diversas na vida adulta.  Tudo para chamarmos a atenção do outro e gerarmos a tão necessária “comunicação”.

Sem gerar a comunicação o individuo não se move, estaciona, se sente isolado e sem referências para a necessária reflexão interior e direcionamento estratégico da trajetória pessoal.

E apesar de estarmos no período da humanidade em que os homens mais se comunicam, até como vício através das redes sociais, os estudos mostram que nunca o homem foi tão sozinho e pior, nunca se comunicou tão pouco, no que diz respeito a comunicação direta, onde não só externamos fotos perfeitas, ou fazemos discursos inflamados, mas àquela comunicação onde falamos sem escudos, olho no olho, e nos expressamos profundamente, falando e ouvindo.

É neste intuito que os verdadeiros cursos de “oratória” são criados, não para fazer com que as pessoas discursem em público, mas sim, para que elas aprendam a realmente comunicar-se, quer seja com uma ou muitas pessoas, tanto no seu local de trabalho, como na sua vida diária.

Aprender a comunicar-se melhor traz a sensação de libertação, como se nos desamarrassem e nos deixarem livres, sem paredes ou limites para a nossa corrida na direção de nós mesmos.

Um bom curso de oratória não tem fórmulas prontas, como: “-olhe sempre para o infinito” ou ainda “gesticule deste ou daquele modo”, mas sim,  deve buscar a compreensão de qual é a melhor forma de comunicação através da personalidade de cada indivíduo, pois a forma de comunicação de cada um, é personalizada, e este é o maior presente que todos temos: “A nossa individualidade”.

Mas não há técnicas para tal?  – Claro que há! Temos que exercitar o nosso gestual espontâneo, a nossa projeção vocal e nossa articulação das palavras. Temos que aprender a respirar corretamente, temos que estudar estratégias de comunicação, porém, mais que isso, o aprendizado principal é aquele que elimina de nós o medo de falarmos e nos expormos em público.

Qualquer orador tem que se expor e para tanto, terá que compreender e vivenciar o prazer de expor-se, em detrimento do medo de “ser exposto”.

Pode parecer difícil, mas é mais fácil do que se pensa, pois nascemos livres, nascemos disponíveis e nascemos espontâneos. É só olhar e observar qualquer criança não condicionada. Ela fala o que pensa, demonstra seus desejos e na maioria das vezes é totalmente espontânea.

Por tudo isso, não deixe para amanhã a possibilidade de fazer um bom curso de oratória, de teatro, de comunicação, de desinibição, sempre com a certeza de que você nasceu para comunicar-se.

Na RECRIARTE temos o Projeto Mestre que prepara alunos para o universo corporativo, profissional e docente e que tem um curso de Oratória exclusivo. Marque uma aula totalmente gratuita e descubra como a comunicação pode ser mais fácil e agradável, e como é transformadora.

Também os cursos livres de Teatro são ideais para quem quer comunicar-se melhor.

Lembre-se: A Comunicação é uma das colunas fundamentais para nossa evolução e realização na direção de tudo o que almejamos na vida.

Gabriel Veiga Catellani
Abril 2019